VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 12 de maio de 2013

Literatura Punany


Literatura Punany - coisas que uma mulher preta deve saber...

O que você minha querida entende por isso"PUNANY"!?
Punany, nada mais é do que a exaltação do seu HOMEM, do amor dele por você e, de que maneira ele expressa esse amor; de que maneira ele te toca, te acaricia e faz com que você o deseje cada vez mais e mais...
Punany, é o modo como a mulher Preta, descreve os dotes dos seu amado, quando faz amor, quando a possui, quando a faz sua mulher...
Existem grupos dedicados a literatura Punany, que escrevem textos, poemas, contos e canções de exaltação ao Homem...mas ao Homem Preto...que vai além do SEXO em si, fala de todo o sentimentos e sensações despertadas através dessa INTIMIDADE, que só quem ama tem com seu parceiro; o conhecer de maneira profunda cada centímetro do corpo da pessoa amada, cada toque uma delícia...cada toque um prazer diferente.
Na maioria das vezes quando os textos e poesias são lidos, há uma intervenção cênica, onde se 'demonstra', não em consumação do ATO SEXUAL, as palavras lidas, seria uma espécie de 'dança contemporânea do sexo', onde se expressa com vigor todas essas palavras.
Enfim, verbaliza-se todo o prazer que seu homem provoca em você...
Esses encontros acontecem com frequência nos EUA, havendo até turnês para apresentações.
Segundo o Wikipedia, Punani (também punany) é uma gíria vulgar para vagina ou vulva. A origem do termo é ainda desconhecida, mas as suas origens são geralmente atribuídos a Carribean patois, possivelmente a partir do Tamil pundai, veja mais em: http://en.wikipedia.org/wiki/Punani .
Quer conhecer mais sobre o assunto!? segue abaixo link; agora sugestão minha...prepare para o dia dos namorados um poema que fale do seu amor, de todos os seus dotes, de toda a sua força e mais ainda de todo o seu VALOR como HOMEM e o quanto você o ADMIRA também como amante amado e, ai surpreenda-o, ouse e mostre minha querida BLACK FAT do que você é capaz...


Aquele Cheiro...
Renata Ribeiro 

http://www.punanypoets.com/