VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Associação vai denunciar banco por tráfico de escravos ao Haiti

PARIS — Um grupo de associações representativas dos negros da França anunciou que denunciará o banco público Caisse des Dépôts (CDC) por considerar que a instituição se beneficiou do tráfico de escravos ao Haiti.
 
O Conselho Representativo das Associações Negras (Cran), fundado em 2005 para lutar contra as discriminações sofridas pelas comunidades negras na França, afirmou que denunciará o banco e duas filiais em um tribunal de Paris porque a entidade financeira recebeu até 1946 quantias que o Haiti pagou como contrapartida de sua independência.
 
"O CDC é cúmplice de crime contra a humanidade", declarou o presidente do Cran, Louis-Georges Tin.
 
"Citamos na justiça o CDC, o banco estatal que teve um papel considerável na escravidão", completou em uma entrevista coletiva.
 
O Haiti conquistou a independência em 1804 contra as tropas de Napoleão Bonaparte, mas a França exigiu um tributo financeiro para indenizar os colonos franceses.
 
Assim, o Haiti pagou a partir de 1825 até 1946 "valores equivalentes a 21 bilhões de dólares", de acordo com Tin.
 
O CDC recebeu o dinheiro, segundo o ativista.