VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Ato em defesa ao feriado da Consciência Negra será neste sábado em Londrina

A manifestação, segundo a coordenadora da Comissão Organizadora da 3ª Conferência de Promoção de Igualdade Racial, Ester Regina Bento dos Santos, visa garantir visibilidade a homenagem feita a Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares, morto em uma emboscada na data que se comemora o feriado.

"O feriado é uma compliação de uma homenagem a Zumbi dos Palmares e ao trabalho do povo negro para o desenvolvimento do país. Nós defendemos que esta memória seja preservada, que os negros façam parte das homenagens em Londrina, assim como os ingleses", comentou.

A ação movida pelo Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval) alega inconstitucionalidade da lei que determina o feriado municipal e por isso a 1ª Vara Fazenda Pública entendeu pelo funcionamento das lojas da cidade. Para Ester, a decisão fere os direitos negros.

"Não podemos deixar que o capital fique acima de um povo que ajudou a construir o país, inclusive Londrina. Desde a abolição, os negros não tiveram direito à terra e foram destinados às vias marginais, que formaram os primeiros núcleos de favelas. Mas quando os imigrantes brancos vieram para cá para completar o trabalho de desenvolvimento, eles receberam diversas ações afirmativas, de recebimento de terras, principalmente no Paraná", avaliou. Para ela, o que se busca é o reconhecimento histórico de uma população, que em Londrina, representa 28% dos cidadãos.

Na próxima segunda-feira (13), o Conselho Municipal se reune com o prefeito Alexandre Kireeff (PSD) para cobrar um posicionamento sobre a manutenção do feriado. Com a decisão judicial, o município não poderá impedir a abertura das lojas no dia 20 de novembro, sob risco de multa diária de R$ 5 mil.

Fonte: O Diário