VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Unegro promove campanha publicitária de combate ao racismo

A União de Negros pela Igualdade (Unegro) completou 25 anos de luta contra o racismo, no último domingo (14/7), e, para celebrar a data, a entidade lançou a campanha “Rebele-se contra o Racismo! Por um Brasil mais Justo”. A ação é composta de 20 placas de outdoor espalhadas pela cidade, inspiradas no grafite do movimento Hip Hop.

Nesta sexta-feira (19/7), a partir das 10h, a presidenta Dilma recebe os principais representantes do movimento negro do país. O presidente da Unegro, Edson França, estará presente e apresentará as principais bandeiras dessa nova etapa da entidade: fim da violência e dos assassinatos dos jovens negros e combate à intolerância religiosa, que tem o Candomblé como principal alvo.


Além disso, a UNEGRO defende o resgate da escola pública, com investimentos de 10% do PIB na educação e a efetiva implantação da Lei 10.639, que determina o ensino da história e da Cultura Africana e Afrobrasileira.

História

A União foi Organizada em Salvador em 1988, no calor da campanha pela criminalização do racismo na Constituição. Teve um papel destacado na inclusão do Capítulo do Negro na Constituição baiana, em 1989 e tem como uma das fundadoras a ex-vereadora Olivia Santana (PCdoB). 

A entidade conseguiu levar três delegados para a III Conferência Mundial contra o Racismo (2001), e foi a voz da Bahia a denunciar, em plenário oficial das Nações Unidas, as mazelas do racismo que exclui a população negra. Segundo Jerônimo Silva Júnior, membro da executiva nacional da UNEGRO, a política de cotas para negros na universidade é a mais importante política conquistada pelo movimento negro nos últimos tempos. 

Fonte: Vermelho