VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Projeto investirá R$ 70 milhões para diminuir mortes de negros; PB é 3º estado em crimes contra jovens




Os ministros Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência e Luiza Bairros, da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, juntamente com o governador Ricardo Coutinho (PSB) e os prefeitos dos municípios contemplados pelo Plano, Expedito Pereira, de Bayeux, e Luceninha, de Cabedelo, entre outras autoridades, lançaram nesta segunda-feira (12) em João Pessoa o Plano Juventude Viva. O Plano pretende reverter um triste ranking paraibano. O estado é o terceiro onde mais se mata jovens negros.


Os dados são da Secretaria Geral da Presidência da República, que aponta que na Paraíba em 2011, aconteceram 1.614 assassinados, destes 91,47% eram negros. O Plano irá executar ações políticas de prevenção a violência contra jovens negros.


Juventude Viva na Paraíba - Depois de Alagoas, a Paraíba é o segundo estado a aderir ao Plano. Em julho, a coordenação do Juventude Viva, integrada pela Secretaria Nacional de Juventude e pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, realizaram uma visita técnica ao estado para discutir com os secretários estaduais e municipais e suas respectivas equipes, além de representantes de conselhos de juventude, as ações que serão implementadas.


Nesta primeira fase do Plano na Paraíba estão previstos investimentos de mais de R$ 70 milhões em ações na área da saúde, educação, cultura, geração de emprego e renda, esporte e lazer, entre outras. Os dados do Ministério da Saúde revelam que a Paraíba é o terceiro estado brasileiro com os maiores índices de violência contra jovens negros. Mostram ainda, que 56,69% dos homicídios registrados em 2011 foram de jovens com idade entre 15 e 29 anos. Destes, 91,47% eram negros (pretos e pardos), sendo a grande maioria do sexo masculino (92,57%).

O Juventude Viva - O Juventude Viva é uma iniciativa do Governo Federal e conta com a participação de 11 Ministérios. O Plano direciona ações para as regiões com os mais altos índices de violência contra jovens negros, com o objetivo de prevenir e reduzir a vulnerabilidade destes jovens através da expansão das políticas públicas nestes locais. A iniciativa é implementada em parceria dos governos estaduais e municipais.

Para a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, o Plano se expande até a Paraíba em um momento muito especial. “Vivemos um momento importante para as políticas de juventude, com a aprovação do Estatuto da Juventude, na última segunda-feira (5/8), pela presidenta Dilma Rousseff.
Segundo Severine, a sanção ocorre justamente quando “a voz das ruas e da maior geração de jovens de nossa história reivindica mais direitos e novas formas de fazer política”.

A secretária lembrou o discurso da presidenta na cerimônia de sanção do Estatuto, quando ela ratificou o seu apoio à luta contra a violência que atinge os jovens negros. “Eu considero que talvez essa seja a questão mais grave que a juventude brasileira passa, porque ela mostra um lado da nossa sociedade com o qual não podemos conviver. Nós temos que lutar contra esse lado, que é o lado da violência contra a juventude negra e pobre”, disse a presidenta.

Depois da Paraíba, o Plano será estendido, ainda este ano, ao Distrito Federal, à Bahia e São Paulo, com possibilidade também de chegada ao Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Pará.


Paulo Dantas/Eri Alves com Assessoria