VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 11 de março de 2014

Marquês de Sapucaí, desafiando a padronagem!





Por: Alê de Mattos, para +Preta Gorda 

Eis que no dia 28 de fevereiro, desfilando pela série A, surge a Renascer de Jacarepaguá, com um novo desafio: uma comissão de frente burlando a padronagem pré estipulada pelo Carnaval Carioca, recheada de mulheres Pretas e Gordas!

Isso mesmo!


Com o enredo "Olhar caricato. Simplesmente, Lan"ideia do carnavalesco Marcus Ferreira que se inspirou na obra "Tias Baianas", a Renascer de Jacarepaguá foi a quarta escola a desfilar, recebendo a bela e merecida pontuação de 9.8, segundo os jurados! Mas mereciam um belo DEZ, não?




Antes do desfile, o coreógrafo Fábio Batista, não escondeu suas expectativas ao sucesso de seu trabalho e de sua equipe: "Passada esta fase de preparação para o ensaio técnico, sinto que as meninas vão fazer um grande desfile. Esse trabalho vem sendo regido na emoção e pude notar isso ainda mais no sábado. Elas estão fazendo um grande trabalho. Promover esse lado de reflexão do projeto vai nos embalar na Avenida", disse.




E também não é para menos! A irmã Marianne Rocha, relata como foram intensos os ensaios e de como foi emocionante estar pela primeira vez pisando na Avenida:

"Só tive dimensão do que era o trabalho ao me visualizar em um grupo de mulheres gordas se apresentando pela primeira vez a comunidade, em setembro. Emoção e grandes expectativas. Assim seguiram-se os meses de ensaio primeiramente em estúdio em seguida na Marquês. Recebiamos quase que regularmente os parabéns pelo trabalho inovador ao simplesmente resgatar as origens populares do samba. Pesssoas iam a ao sambódromo só para nos verem ensaiar e entender o que era essa comissão de frente que havia sido uma das mais faladas e havia despertado curiosidade. O sentimento de valorização era o que sentiamos todas nós; aquilo que era o amor de muitas e parecia que agora de fato era reconhecido seu valor e pra mim era uma experiência de praticar e mostrar aquilo que prego e sinto: o poder da mulher negra. 
Problemas sempre existem, mas a finalidade era maior.

Até que chegou o grande dia. Desde as 14 horas concentradas se produzindo e relaxando, se preparando e assim entramos. A bateria consegue ir lá no fundo da alma, mas foi ao fim do nosso desfile que realmente caímos em si. Choro e só choro. O trabalho de cinco meses tinha sido executado, haviamos sido aplaudidas, fomos respeitadas e bem acolhidas. O coração se acalmou, tudo que ensaiamos foi bem executado e assim nosso carnaval se iniciou".

E assim, aconteceu naquela Marquês de Sapucaí, a mais bela Comissão de Frente, com as mais belas mulheres, de belezas reais e cheias de alegria e disposição!

Representaram! Parabéns!